Almoço na Aroeira

Almoço na Aroeira
Hélia e Milú

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Como uma Flor Vermelha



Como uma flor vermelha
À sua passagem a noite é vermelha,
E a vida que temos parece
Exausta, inútil, alheia.

Ninguém sabe onde vai nem donde vem,
Mas o eco dos seus passos
Enche o ar de caminhos e de espaços
E acorda as ruas mortas.

Então o mistério das coisas estremece
E o desconhecido cresce
Como uma flor vermelha.

Sofia de Mello Breyner (1919-2004) foi uma das mais importantes poetisas portuguesas do século XX. Foi a primeira mulher portuguesa a receber o mais importante galardão literário da língua portuguesa, o Prémio Camões, em 1999


14 comentários:

✿ chica disse...

Belíssima poesia e escolha!1 beijos,tudo de bom,chica

Mariazita disse...

Considero sempre óptimas escolhas quando se trata de Sofia.
Por alguma razão lhe foi conferido o "Prémio Camões"...

Obrigada pelas suas palavras expressas lá na minha «CASA».

Beijinhos

Graça Pires disse...

A Sophia, que bom... Obrigada.
Beijos.

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Helia!

Com muito mérito, já ganhou um lugar na história da poesia Portuguesa, e de seguida no Panteão - honra mais do que merecida.

Bonito o poema escolhido, ainda que denso e não de fácil leitura...

Um abraço e obrigado pelo simpático comentário.

Vitor

São disse...

Sofia escreveu sempre muito bem...

Abraço grande

Minha linda, juro que não sou um robot, rrrss

Vera Lúcia disse...


Olá Helia,

Tive oportunidade de ler alguns trabalhos dessa grande poetisa portuguesa em dois blogs amigos e gostei muito.
Bela escolha. Uma poesia bem intensa.

Beijo.

helia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ॐ Shirley ॐ disse...

Que poema tão doce, Helia.
Beijos e muita paz!

Justine disse...

A Sophia é indispensável, para quem gosta de boa poesia! Obrigada por este poema (e obrigada pela visita ao Quarteto!)

Silenciosamente ouvindo... disse...

É sempre bom recordar Sophia.
Desejo que esteja bem.
Bj.
Irene Alves

ॐ Shirley ॐ disse...

Envio-lhe uma flor vermelha virtual, para alegrar sua alma no dia de hoje, helia.
Um beijo!

O Árabe disse...

Não conhecia a obra, nem a poetisa. Muito bom, Helia; obrigado, boa semana!

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

Uma bela escolha. Adoro Sophia e este poema é lindo.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Nilson Barcelli disse...

Excelente escolha poética.
Um beijo, querida amiga Hélia.