Almoço na Aroeira

Almoço na Aroeira
Hélia e Milú

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

O Importante da Amizade







O importante da amizade não é conhecer o amigo; e sim saber o que há dentro dele!... Cada amigo novo que ganhamos na vida, nos aperfeiçoa e enriquece, não pelo que nos dá, mas pelo quanto descobrimos de nós mesmos. Ser amigo não é coisa de um dia. São gestos, palavras, sentimentos que se solidificam no tempo e não se apagam jamais. O amigo revela, desvenda, conforta. É uma porta sempre aberta em qualquer situação. O amigo na hora certa, é sol ao meio dia, estrela na escuridão. O amigo é bússola e rota no oceano, porto seguro da tripulação. O amigo é o milagre do calor humano que Deus opera no coração

(Autor Desconhecido )

domingo, 7 de dezembro de 2014

Feliz Dezembro




Para todos os meus Amigos um Feliz Dezembro

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

CONTINUAREI




CONTINUAREI...

Continuarei a acreditar, mesmo quando os outros perderem a Esperança!


Continuarei a Amar , mesmo quando os outros semearem o ódio!

Continuarei a construir , mesmo quando os outros destruirem !

Continuarei a semear, mesmo que os outros pisem a colheita !

Continuarei a gritar , ainda que os outros se calem !

Vou juntar sorrisos em rostos com lágrimas !

Oferecerei motivos de alegria, onde só houver tristeza !

Transmitirei alívio quando encontrar a dôr !

Levantarei os braços daqueles que já se renderam !

Porque no meio da tempestade e da desolação , sempre haverá:

Um pássaro que nos canta , uma criança que nos sorri

E uma borboleta que nos brinda com a sua beleza !

Mas se algum dia vires que desisti. Que já não sorrio ou que me calei…

Basta que te aproximes…

Apenas um gesto da tua parte e eu voltarei ao meu caminho !

E CONTINUAREI !


(Autor desconhecido )

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Cinco Quadras de António Aleixo , que não estão desatualizadas !




CINCO QUADRAS DO ANTÓNIO ALEIXO

Acho uma moral ruim
trazer o vulgo enganado:
mandarem fazer assim
e eles fazerem assado.

Sou um dos membros malditos
dessa falsa sociedade
que, baseada nos mitos,
pode roubar à vontade.

Esses por quem não te interessas
produzem quanto consomes:
vivem das tuas promessas
ganhando o pão que tu comes.

Não me dêem mais desgostos
porque sei raciocinar...
Só os burros estão dispostos
a sofrer sem protestar!

Esta mascarada enorme
com que o mundo nos aldraba,
dura enquanto o povo dorme,
quando ele acordar, acaba.

António Aleixo (Poeta Popular .1899.1949 )

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

sábado, 26 de julho de 2014

NADA ME IMPEDIRÁ DE SORRIR...





NADA ME IMPEDIRÁ DE SORRIR...

Nem a tristeza, nem a desilusão, nem a incerteza, nem a solidão

... NADA ME IMPEDIRÁ DE SORRIR...

Nem o medo ,nem a depressão, por mais que sofra o meu coração....

...NADA ME IMPEDIRÁ DE SORRIR...

Nem o desespero , nem a desavença, muito menos o ódio ou alguma ofensa...

...NADA ME IMPEDIRÁ DE SORRIR...

Quero viver o dia de hoje, como se fosse o primeiro,
como se fosse o último, como se fosse o único...

Quero manter o otimismo, conservar o equilíbrio e fortalecer minha esperança ...
Quero caminhar na certeza de chegar ,quero lutar na certeza de vencer...

Quero buscar na certeza de alcançar, quero saber esperar para poder realizar os ideais do meu Ser

Enfim , quero dar o máximo de mim, para viver intensamente e maravilhosamente todos os dias da minha vida...

... E NADA ME IMPEDIRÁ DE SORRIR...

( De um email , Autor desconhecido )










domingo, 13 de julho de 2014

A Tua Voz de Primavera








A Tua Voz de Primavera



Manto de seda azul, o Céu repleto
Quanta alegria na minha Alma vai !
Tenho os meus lábios úmidos: tomai
A Flor o Mel que a Vida nos promete !



Sinfonia de luz meu corpo não repete
O ritmo e a cor dum mesmo olhar...olhai !
Iguala o Sol que sempre às ondas cai
Sem que a visão dos Poentes se complete!


Meus pequeninos seios cor-de-rosa,
Se os roço ou prende a tua mão nervosa
Têm a textura elástica dos gamos...



Para os teus beijos sensuais flori !
E amendoeira em flor, só ofereço os ramos,
Só me exalto e sou linda para ti |



Florbela Espanca (em A Mensagem das Violetas )


domingo, 6 de abril de 2014

segunda-feira, 24 de março de 2014

terça-feira, 4 de março de 2014

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Como uma Flor Vermelha



Como uma flor vermelha
À sua passagem a noite é vermelha,
E a vida que temos parece
Exausta, inútil, alheia.

Ninguém sabe onde vai nem donde vem,
Mas o eco dos seus passos
Enche o ar de caminhos e de espaços
E acorda as ruas mortas.

Então o mistério das coisas estremece
E o desconhecido cresce
Como uma flor vermelha.

Sofia de Mello Breyner (1919-2004) foi uma das mais importantes poetisas portuguesas do século XX. Foi a primeira mulher portuguesa a receber o mais importante galardão literário da língua portuguesa, o Prémio Camões, em 1999